• Grupo
  • Página

© 2016-2019 por "MOTOSPOT NEWS"

Arturo Magni, 1925-2015, o homem na origem do sucesso desportivo da MV AGUSTA

October 19, 2016

 

Magni é um ícone mundial do motociclismo de velocidade, enquanto director técnico da MV AGUSTA, esteve por trás de 270 vitórias nos Grande(s) Prémio(s) e 75 títulos de Campeão do Mundo.

 

Magni nasceu (1925) perto de Milão e muito perto de Arcore (onde existe a fábrica/sede da GILERA). Na juventude foi um grande entusiasta dos planadores, foi projectista, tendo demonstrado grande criatividade técnica e capacidade analítica, foi, também, piloto, tendo-se sagrado Campeão Italiano da modalidade num planador projectado e construído por si.

 

Em 1947 foi contratado pela GILERA onde a sua capacidade foi de imediato reconhecida por Pietro Remor (o engenheiro chefe da marca), tendo-lhe sido atribuída a responsabilidade, no departamento R&D, do motor 500cc 4 cilindros de GP. Nessa altura, o Conde Domenico Agusta estava determinado a levar a sua marca, MV AGUSTA, à liderança do motociclismo de velocidade e contratou Remor para desenhar um motor 500cc 4 cilindros GP, assim como a versão de estrada do mesmo.

 

Face a este grande desafio, Remor levou Magni consigo. Desta forma, Arturo liderou o departamento de competição da marca desde o principio dos anos 50 até 1976. Liderando uma equipa de mecânicos de grande nível, Magni estabeleceu um dominio sem paralelo nos GP. Era preciso, determinado, com uma visão aguda para resolver problemas técnicos e ainda estratégias de corrida.

 

 

Sob a sua liderança, a equipa era um exemplo de compostura e sobriedade. Embora gentil e amigável, era um homem de poucas palavras e não gostava de falar publicamente da equipa ou das motos.

 

Foi fundamental no desenho dos quadros e dos motores das 350cc e das 500cc, tanto nas versões de 3 como de 4 cilindros.

 

Dirigiu os grandes campeões dessa época: John Surtees, Mike Haillwood, Giacomo Agostini e Phil Read, entre outros.

 

Quando a MV AGUSTA fechou portas (após a morte de Domenico Agusta, as motos deixaram de ser produzidas e desde aí a empresa concentrou-se exclusivamente na sua actividade inicial, a aeronáutica. Posteriormente a marca MV AGUSTA viria a ser vendida ao Grupo Castiglioni e a partir daí tem feito o seu percurso até aos dias de hoje).

 

Magni ficou como director do museu da marca  e criou com os seus filhos (Carlo e Giovanni) uma empresa EPM para onde transferiu todo o seu saber e experiência.

 

Na EPM (que agora se chama MAGNI) dedicou-se inicialmente à comercialização de peças para as MV AGUSTA que continuaram a circular, assim como à produção de peças de época, restauros, rodas topo de gama (EPM), produziu alguns modelos de motos (equipadas com motores de proveniência externa) e recentemente a empresa iniciou a comercialização da Filorosso, uma réplica da antiga 500c 3 cilindros que utiliza o motor da MV 800cc 3 cilindros actual.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

diminuido logo 02.png