top of page

Jean-Louis Tournadre, o improvável Campeão do Mundo 250cc!!!

Texto: Mauro Tedeschi



Há uns dias o meu amigo Silverio recordou-me que entre os poucos pilotos privados que foram capazes de conquistar o título mundial em motociclismo era, também, necessário incluir o francês Jean-Louis Tournadre, nome aliás pouco conhecido nos dias de hoje...


Uma história muito estranha, quase incrível, do piloto de Clermont-Ferrand que era carteiro de profissão e depois se dedicava aos fins de semana à sua grande paixão pelo motociclismo ...


Depois do título nacional de 750 obtido em '79 com apenas 21 anos, eis que no ano seguinte se estreou no Campeonato do Mundo com uma Yamaha 250...


Uma equipa muito reservada, tendo apenas o pai como assistente nas boxes, mas uma carreira que nos dois primeiros anos marcou uma série de bons resultados que culminaram com um pódio em Brno...


Para 1982, como relata o próprio Tournadre em entrevista, a situação técnica é decididamente melhor graças ao patrocínio da Primagaz e sobretudo graças ao fornecimento de pneus Michelin de primeira escolha obtidos graças à sua amizade com o filho de um gerente sênior da casa francesa, mas, certamente, ninguém poderia imaginar inserir seu nome entre os pretendentes ao título e, em vez disso ...

Graças à vitória em Nogaro no GP de casa, deserto por todos os grandes nomes, e, graças a uma consistência de desempenho verdadeiramente notável, Jean-Louis começa a lutar pelo campeonato ponto a ponto com a favorita Kawasaki de Toni Mang...



Retomando novamente as palavras do piloto francês, para além da vitória de Nogaro, são os GPs da Checoslováquia e da Alemanha (que abaixo relato) que fazem a diferença...


Em particular, em Brno na travagem de uma chicane Mang flanqueado por Tournadre , acaba largado e de volta à pista tem que se contentar com o oitavo lugar , enquanto o francês é segundo atrás de Lavado ...

Incrivelmente Jean-Louis finalmente sagrou-se Campeão do Mundo, o primeiro francês da história a conseguir o feito, com apenas 1 ponto à frente de Mang...


Foi o ponto alto de uma carreira destinada a terminar prematuramente, após 2 lesões em 1983 e regressos esporádicos na Resistência onde, em 1987, terminou em segundo lugar nas 24 Horas de Le Mans...


Em 1983 (foto: Graham Etheridge)

Portanto, um autêntico meteoro Tournadre que em apenas uma temporada conseguiu imprimir seu nome nos anais do motociclismo, merecendo ainda hoje os mais calorosos aplausos ...


Hockhenheim 1982


Em 26 de setembro de 1982, decorreu, em Hockenheim, a corrida de 250cc decisiva para a atribuição do título disputado entre a Kawasaki de Toni Mang e a Yamaha de Jean-Louis Tournadre...


O piloto francês liderava a classificação com 8 pontos de vantagem e em teoria o quarto lugar seria suficiente para ele conquistar o título, uma tarefa nada fácil dada a baixa potência do seu motor e as intermináveis ​​retas na pista alemã...


Depois de algumas voltas, a situação de Jean-Louis já parece comprometida quando seus compatriotas Patrick Fernandez e Christian Estrosi, que o precedem, diminuem a velocidade e começam a puxá-lo ao longo da reta, criando um efeito de aspiração que lhe permite aumentar o ritmo...


Na fase final da corrida, Fernandez e Estrosi deixaram Tournadre passar para poder alcançar o cobiçado quarto lugar, defendendo-o, também, da recuperação ameaçadora de Manfred Herweh ...


Vitória amarga de Toni Mang, frente a Paolo Ferretti e Thierry Espiè, imortalizada pelo aperto de mão entre os dois rivais com o francês ao pé do pódio...


Tournadre declarará então que não houve acordo de ajuda com os seus compatriotas antes da corrida mas é fato que as coisas correram exatamente como descrito...


O destino do campeão mundial Toni Mang é incrível: durante a sua carreira ele conquistará 5 títulos mundiais, mas perderá dois na última corrida diante de seus fãs, em 1980 com Ekerold em Nurburgring e em 1982 com Tournadre em Hockenheim!

Pódio de 250cc, Hochenheim 1982, pode ver-se, de costas, Jean-Louis Tournadre a cumprimentar o vencedor da corrida, vencido no campeonato, Anton Mang (foto: Christian Bourget/Sports-Images)



PUB



bottom of page