EARLES, uma suspensão dianteira alternativa

Atualizado: 10 de jun.



Ao longo da história do motociclismo, têm sido várias as tentativas de substituir a usual suspensão dianteira telescópica por soluções que têm como principal objectivo diminuir a variação da distância entre eixos (que implica uma alteração critica da distribuição de massa) durante o funcionamento.


Na prática, tem-se verificado que a solução para este problema não é fácil e também não é evidente medir a performance dinâmica destas propostas já que os pilotos com nível para poder avaliar têm toda a sua aprendizagem feita com suspensões convencionais.


A suspensão EARLES foi uma das alternativas mais utilizada.


O seu criador, o inglês Ernest Earles, iniciou o processo de patente em 1951.




Apresenta como grandes vantagens a menor variação da distância entre eixos durante as travagens ou outras compressões e maior rigidez quando sujeita a forças laterais, uma vantagem evidente para as motos com sidecars, razão pela qual ainda hoje é muito utilizada nesse segmento.



PUB

Várias marcas, tais como BMW, MV AGUSTA, DOUGLAS, DOT, HODAKA e muitas outras, utilizaram de série esta solução.


A BMW utilizou a suspensão EARLES em todas as motos produzidas no período entre 1955 e 1968.


Curiosamente, existe uma rua (em Sturgis, Mississipi), onde se situa sede da BENCH MARK WORKS, empresa que comercializa peças para BMW clássicas, com o nome desta suspensão.




Ao longo do tempo, foram várias as tentativas para tirar proveito desta solução em competição, no entanto, hoje a sua utilização está praticamente reduzida aos sidecar.



PUB