1980, Jon Ekerold, "O PRIVADO"

Atualizado: 3 de jun.


Filme do GP da Alemanha (Nurburgring) 1980 na classe 350cc. Jon Ekerold (nr. 8) ganhou, por meia roda, depois de uma recuperação épica que ainda hoje é celebrada, impondo-se a Anton Mang (nr 4) na KAWASAKI KR 350

Jon (Jonathan) Ekerold nasceu em Joanesburgo (África do Sul) em 1946, começou a correr de moto aos 21 anos e em 1975 participou em dois GP na classe 350cc.


Na primeira participação, na Áustria, ficou na segunda posição atrás de Hideo Kanaya (piloto de fábrica YAMAHA) e na Holanda ficou em 10º lugar.


Após estas duas experiências, Jon ficou firmemente decidido a participar regularmente no campeonato do Mundo, ainda assim não tinha, de forma nenhuma os meios julgados necessários.


Por estratégia ou por acaso, casou-se, e de comum acordo com a noiva, vendeu todas as prendas de casamento e com essa receita e alguns apoios de pouca monta, iniciou a sua carreira regular nos GP.


Todas as suas participações nos GP até 1981 foram enquanto piloto privado, a sua equipa foi crescendo com o tempo, nos três primeiros anos (1975/6/7) a equipa era ele mesmo, frequentemente participando em mais de uma classe em cada evento, afinando, reparando as motos e, claro, cozinhando para comer.


Em 1978/9 admitiu um mecânico e em 1980/1 admitiu o segundo mecânico.


Em 1980 sagrou-se campeão do Mundo 350cc aos comandos de uma BIMOTA/YAMAHA privada.


Para além de alguns apoios de pouca monta e o apoio, muito importante, de dois grandes preparadores: Harald Bartol e Helmut Fath.


No ano seguinte com a mesma estrutura foi Vice-Campeão.


Estes resultados produzem até hoje grande admiração ao considerarmos que lutou, com uma estrutura muito inferior, contra equipas de fábrica e outras estruturas de orçamento incomensuravelmente superiores ao seu.


Em 1982 e 1983 participou esporadicamente nas 500c aos comandos de uma CAGIVA de fábrica (só que era a fábrica menos bem armada do paddock...), não teve resultados de relevo, a melhor posição - num total de 7 corridas nestes dois anos - foi o 10º lugar no GP da Alemanha 1982.


É ainda de salientar que conseguiu resultados de relevos nas "road racing" tradicionais, venceu o Ulster Grand Prix e ficou duas vezes na segunda posição na Ilha de Man.


Participou ainda numa prova de resistência, 8H de Nurburgring, tendo alcançado uma honrosa 3ª posição aaos comandos de uma HONDA.



PUB




Jon Ekerold "The Privateer" é um livro autobiográfico que detalha a carreira desportiva do piloto sul-africano que culminou com o título de Campeão do Mundo de Velocidade na classe 350cc em 1980.


As peripécias que permitiram que, na qualidade de piloto privado, tivesse alcançado tão glorioso objectivo ultrapassando enormes contrariedades, são matéria de primeiro interesse para todos os amantes da história do motociclismo.


Aparte o grande interesse da narrativa e das históricas fotos que preenchem as 192 páginas do livro, a raridade do mesmo (apenas uma edição de 4.000 exemplares em 2002) torna também apetecível a sua aquisição.


Todos exemplares são numerados.


Desenho do fã, na altura com 15 anos de idade, Enric Coll Marsinyach, que retrata a época de Jon Ekerold nas 250cc em 1979