• Grupo
  • Página

© 2016-2019 por "MOTOSPOT NEWS"

ISDE, as olimpíadas do motociclismo

March 7, 2019

A selecção inglesa saiu vencedora na edição de 1936 disputada na Alemanha, note-se que nessa época a prova se disputava também em sidecar 

 

 Os ISDE de 1983 (Reino Unido)

 

Os ISDE (“International Six Days Enduro”), inicialmente designados como ISDT (“International Six Days Trial”), são a mais antiga manifestação desportiva sob alçada da FIM.

Disputaram-se pela primeira vez em 1913 (Carlisle, Inglaterra) e, desde aí, têm-se desenrolado todos os anos de forma ininterrupta, salvo os períodos dos conflitos Mundiais: 1914-1919 e 1939-1946.

Da esquerda para a direita, de cima para baixo, passe de team manager dos ISDE 1999 (Coimbra/Portugal), Herbert Schek aos comandos de uma BMW, capa do regulamento particular dos 61º ISDE (Itália) e Kvetoslav Masita da selecção Checa vencedora "Trophy" nos ISDT 1973

 

Esta prova apresenta as seguintes características distintivas:

  • é uma prova de todo-o-terreno cada dia funciona como uma prova independente, a desistência de um piloto num dia implica a impossibilidade de participar nos seguintes, a classificação final é calculada pela cúmulo das classificações diárias;

  • durante cinco os cinco primeiros dias cumpre-se um percurso de Enduro com ligações e zonas cronometradas, no sexto e último dia levam-se a efeito corridas de Motocross, em que os concorrentes são separados por classes, sendo que as mesmas constituem um fim de festa que pouco peso tem na classificação final;

  • a prova disputa-se por equipas seleções nacionais e ou por equipas de clubes, daí ser conhecida como as Olimpíadas do Motociclismo. A vitória individual à geral (ou ao “scratch” como é usual chamar-lhe) é considerada menos importante;

  • a classificação individual é distinguida com medalhas: Ouro, Prata ou Bronze dependendo da diferença pontual que separa os pilotos do primeiro classificado, ou seja: a medalha de Ouro é conquistada por todos os finalistas que não ultrapassem os 10% de acréscimo de tempo sobre o vencedor da classe, a medalha de Prata para aqueles que tenham um acréscimo de tempo sobre o vencedor da classe superior a 10% até 25% e a medalha de Bronze para todos aqueles que acabem os seis dias dentro dos limites de tempo regulamentares;

  • o “International Trophy” foi a distinção máxima por equipas entre 1913 e 1980, a partir de 1981 passou a chamar-se “World Trophy”;

  • o “Silver Vase” foi uma distinção criada em 1924 e durou até 1980, foi substituído a partir de 1981 pelo “Junior Trophy”;

  • em 2007 foi também criado o “Women's Trophy”;

  • em 1981 os originais ISDT passaram a chamar-se ISDE fruto das características da prova serem consistentes com o Enduro;

  • usualmente, cada edição, disputa-se num país diferente da anterior e nomeada com alguma antecedência. Na longa história do evento, existiram, ainda assim, algumas exceções a esta regra: 1921 e 1922 na Suíça, 1925, 1926, 1927 e 1928 no Reino Unido, 1931 e 1932 em Itália, 1934, 1935 e 1936 na Alemanha, 1937 e 1938 no País de Gales e 1949 e 1950 mais uma vez no País de Gales. Desde a primeira edição, até hoje, tem-se realizado em localizações bastante diversas, sendo que aconteceu em Portugal em 1999 (Coimbra) e 2009 (Figueira da Foz) e que a edição de 2019 se irá mais uma vez disputar no nosso país, em Portimão;

Giovanni Sala nos ISDE 1999, curiosamente, a colocar autocolantes de apoio à causa timorense!

 

ISDE 1999 (Coimbra/Portugal), da esquerda para a direita e de cima para baixo, António Oliveira (HONDA), Hélder Rodrigues (YAMAHA) da selecção Portugal júnior e Mika Ahola (TM)

 

 

 

ISDE 1999 (Coimbra/Portugal), da esquerda para a direita a selecção de Portugal sénior: Paulo Marques, Bianchi Prata, Miguel Farrajota, Victor Azevedo, João Marques, António Oliveira, Ruben Faria e o seleccionador Luís Fernandes

 

 

 

A prova constitui uma verdadeira festa do motociclismo, normalmente, cada edição, tem mais de 600 participantes e o paddock encaixa os prós do Enduro ao lado de alguns amadores que sendo praticantes usuais de Enduro vêm na participação o ponto alto da sua carreira. Até hoje, pilotos de mais de 30 nacionalidades deram corpo aos ISDT/ISDE. É interessante lembrar aqui um grupo de “civis” provenientes da Ilha de Man que todos anos acompanham o evento e que já são parte integrante da festa, dão nas vistas com um equipamento bastante original, curiosamente as organizações têm-lhes permitido disputar, entre eles, uma corrida informal de Motocross no último dia!

 

 

 

Muitos pilotos notáveis participaram no evento desde a sua génese, prestações desportivas aparte, em 1964, Steve McQueen foi um deles e a participação do icónico ator norte-americano, virtude da sua grande popularidade, ajudou também a engrandecer o evento e a modalidade.

 

 Steve McQueen (TRIUMPH) na edição de 1964 (Alemanha) dos ISDT

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

diminuido logo 02.png